Parcelamento de Licenças VMware

dezembro 22, 2015  |  Comentários desativados  |  by Garilan Maia dos Santos  |  Notícias

A VMware acaba de lançar, em parceria com o Santander Financiamentos, um plano piloto de financiamento para o parcelamento de produtos VMware. A ideia é fornecer uma opção de parcelamento que vai de 2 até 36 meses, com possibilidade de carência de 30,60 ou 90 dias. Esta iniciativa da VMware visa atender o mercado privado e vai ser um facilitador para que estas empresas possam executar os seus projetos. Para saber mais sobre este iniciativa entre em contato conosco.

Parcelamento VMware_News

Escalabilidade e Recursos nas versões do vSphere

março 3, 2015  |  Comentários desativados  |  by Garilan Maia dos Santos  |  Notícias

Recentemente foi lançada a nova versão da plataforma líder de virtualização do mercado, o VMware vSphere 6. Ela veio recheada de novas funcionalidades e melhoramentos. Abaixo são sintetizadas algumas das diferenças mais significativas entre as últimas versões do vSphere (5.0, 5.1, 5.5 e vSphere 6.0), no que diz respeito a parte de recursos e escalabilidade.

vSphere Comparativo

Lançamento do vSphere 6

fevereiro 9, 2015  |  Comentários desativados  |  by Garilan Maia dos Santos  |  Notícias

No dia 02/02/15 a VMware lançou oficialmente a nova versão da sua plataforma de virtualização, o vSphere 6. Ele chega com mais de 650 novas funcionalidades e inovações, fornecendo aos clientes uma infraestrutura altamente disponível, resiliente e on-demand, base ideal para qualquer ambiente na nuvem. Com ela, os clientes podem executar, gerenciar e proteger qualquer aplicação.
Depois que algumas novidades foram divulgadas no VMworld 2014, a nova versão já era aguardada com ansiedade. Abaixo vamos tratar de algumas destas novidades.

vSphere mais Escalável

A nova versão foi lançada com um aumento significativo nas configurações máximas, permitindo virtualizar aplicações que exigem muitos recursos de hardware como, por exemplo, o SAP HANA, plataforma de computação em memória baseada em Cloud Computing.  Na tabela abaixo podemos ter uma visão geral deste aumento no vSphere 6.

maximos_vsphere6

Mudança na Arquitetura do vCenter Server

O vCenter Server 6.0 tem o planejamento e a implementação simplificados, oferecendo dois modelos de implantação. O primeiro, “embedded”, implanta a nova “Platform Services Controller”  e o vCenter na mesma máquina. E o segundo, “external”, implanta estes dois componentes em máquinas separadas.

Agora, todos os serviços como o VMware vCenter Inventory Service, VMware vSphere Web Client e o Auto Deploy são instalados com o vCenter Server. Não há mais instaladores separados para estes componentes, o que simplifica a arquitetura combinando as funções em uma única máquina. O VMware vSphere Update Manager permanece como uma instalação autônoma Microsoft Windows.

Os dois modelos de implementação podem utilizar o banco de dados PostgreSQL que já vem incorporado. Caso o cliente tenha interesse em utilizar um banco de dados externo, o vCenter implementado em Windows suporta o Microsoft SQL ou o Oracle. Já o VMware vCenter Server Appliance suporta apenas o Oracle.

Melhoramentos do vMotion

Uma das mais usuais funcionalidades da plataforma de virtualização VMware, o vMotion, sofreu inúmeras melhorias. Agora é possível realizar a movimentação “online” de VMs entre diferentes switches virtuais independentemente do seu tipo (Standard ou Distributed). Além disso, agora é possível fazer a movimentação de VMs entre vCenter Servers e, também, movimentações de longa distância, permitindo que uma VM possa ser migrada “online” de um DataCenter para outro.

Estas melhorias permitem uma maior flexibilidade na hora de projetar uma infraestrutura virtual, superando barreiras antes intransponíveis. No entanto, para que cada uma destas melhorias funcione efetivamente, é necessário que alguns pré-requisitos sejam atendidos. No caso da migração entre vCenter Servers é necessário que a rede das VMs tenha conectividade L2, como podemos ver na imagem abaixo.

vMotion entre VCs

Aumento na Capacidade do FT (Fault Tolerance)

Desde que surgiu, a funcionalidade de tolerância a falhas, o FT (Fault Tolerance), sempre esteve limitada a utilização de apenas 1 vCPU. Além disso, existiam outras limitações não tão comentadas como, por exemplo, necessidade de utilizar discos do tipo “Eager Zeroed Thick” (agora permite Thick, Thin e EZT) e impossibilidade de realizar “snapshot” (agora isso é possível). No vSphere 6 o FT consegue proteger com tolerância a falhas, máquinas virtuais com até 4 vCPUs e 64 GB de RAM.

Esta mudança significativa na capacidade do FT fará com que este recurso seja utilizado de forma mais efetiva. Trata-se de uma excelente alternativa para os clientes que desejam prover tolerância a falhas para máquinas virtuais de missão crítica.

FT

VMware Workstation 11 e VMware Player Pro 7 – Lançamento

dezembro 31, 2014  |  Comentários desativados  |  by Garilan Maia dos Santos  |  Notícias

No dia 02 de dezembro de 2014 a VMware lançou as novas versões do VMware Workstation (versão 11) e do VMware Player (versão 7). Elas já estão disponíveis para os clientes. Para utilizar estas versões, a VMware vai exigir que os usuários executem os produtos em sistemas operacionais de 64 bits, marcando o abandono da plataforma de 32 bits.

VMware-Workstation-11-and-Player-7-Pro-Announcement1

Abaixo seguem algumas funcionalidades adicionadas no VMware Workstation 11:

  • Suporte para centenas de sistemas operacionais, incluindo o Windows 10 Technical Preview . Os usuários podem executar as últimas distribuições Linux, incluindo: Ubuntu 14.10, RHEL 7, CentOS 7, Fedora 20, Debian 7.6 e muito mais.
  • Suporte para os mais recentes processadores Intel x86 64-bit, incluindo o Haswell.
  • Suporte para VMs com até 16 vCPUs, 8 TB de disco virtual, 64 GB de memória RAM e 2 GB de memória de vídeo.
  • Conexão com VMware vCloud Air, que permite carregar, executar e visualizar VMs direto da interface do Workstation 11. Permite a colaboração entre times remotos através de uma nuvem pública.
  • Criação de atalhos para as VMs na área de trabalho.

Já o VMware Player 7 Pro traz as seguintes funcionalidades:

  • Capacidade de executar em cima do Windows 8.1.
  • Compatibilidade de hardware atualizada.
  • Capacidade de executar VMs criadas com o VMware Workstation 11 e com o Fusion 7 Pro.

Os clientes que possuem as versões 9.x e 10.x do VMware Workstation e a versão 6 Plus do VMware Player, podem optar pelo upgrade destas versões. Os clientes que adquiriram o VMware Workstation 10 e o VMware Player 6 Plus entre Outubro e Dezembro de 2014 podem fazer o upgrade para as novas versões sem custo adicional.

Mercado de Servidores Aquecido

janeiro 10, 2013  |  Comentários desativados  |  by admin  |  Notícias

O mercado de servidores está maduro e concentrado nas marcas tradicionais do setor. O Gartner avalia que o segmento continuará crescendo e oferecendo oportunidades de negócios para indústria. Data centers e as pequenas e médias empresas (PMEs) estão entre os principais compradores, mas fornecedores têm desafios a vencer.

“O mercado de servidores vendeu 52,8 milhões de unidades no mundo em 2011 e, embora seja maduro, irá proporcionar oportunidades significativas de crescimento nos próximos anos”, diz o analista do Gartner Kiyomi Yamada. A demanda por maior capacidade de processamento, virtualização e soluções para eficiência energética são alguns dos fatores que vão gerar novos negócios para essa indústia.

Jeffrey Hewitt, vice-presidente de pesquisa do Gartner, observa que, apesar de o mercado de servidores ser atualmente muito competitivo, oferece uma margem de lucro pequena. A prevalência de plataformas padrão (x86) também torna a vida dos fornecedores mais difícil na hora de diferenciar seus produtos.

Para mudar esse quadro, as empresas têm feito esforços significativos, criando linhas para equipar infraestrutura convergente, baseadas em sistemas integrados. Porém, Hewitt afirma que as fabricantes de servidores têm o desafio de inovar e responder rapidamente às demandas dos clientes.

Três fatores de crescimento

O Gartner destaca três motores que vão puxar esse mercado. O primeiro é a demanda pelos data centers de máquinas escaláves. Empresas como Google, Amazon e Facebook têm grandes centros de dados para atender seus clientes externos e precisam de um grande número de servidores hyperscale.

A procura por essa máquinas já representam 11% das vendas de servidores, de acordo com a Gartner. As projeções da consultoria são de que esse índice subirá para 17% em 2015.

O segundo fator que impulsionará esse mecado é o aumento crescente de virtualização de servidores. O Gartner estima que os servidores físicos virtualizados representarão em três anos 17% das vendas do setor. A consultoria aponta que esses equipamentos serão procurados especialmente por empresas públicas. As pequenas e médias empresas (PMEs) também devem apostar nesta tecnologia, estimulando este mercado.

A preocupação dos data centers por implantar tecnologias que melhorem a eficiência e gastos energéticos é o terceiro driver desse mercado.

Fonte: Computerworld

Virtualização faz milagre?

dezembro 10, 2012  |  Comentários desativados  |  by admin  |  Notícias

Todo watt/hora gerado e consumido no Brasil passa pelos sistemas da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. Perto de 4 000 medidores mandam informações direto das turbinas das usinas geradoras de 5 em 5 minutos, via IP, para um prédio na agitada região da avenida Paulista, em São Paulo. O fluxo desses dados críticos é monitorado visualmente num telão, ao lado da máquina virtual que o processa, representada como um arquivo. Se o servidor físico apresentar algum problema ou precisar ser desligado, bastará arrastar e soltar a aplicação que coleta os dados para outra máquina, como fazemos com nossos arquivos na árvore de diretórios do desktop. Simples.

A facilidade e o sossego na operação dos recursos de TI da CCEE, das seguradoras SulAmérica e AGF, das agências da Caixa Econômica Federal, da Rhodia e de outras grandes empresas são conseqüências da virtualização. Mais especificamente, da virtualização de servidores de arquitetura x86, a tecnologia que, segundo o instituto Gartner, continua bombando em todo o mundo.

Pesquisa da Forrester Research realizada com 1 221 empresas globais no início deste ano revela que 75% conheciam a tecnologia, 26% já a implementaram e 8% estavam prontas para iniciar seus projetos piloto. “No Brasil, 80% das grandes e médias empresas estão investindo na virtualização de seus servidores”, afirma Reinaldo Roveri, analista da IDC.

Mas o que é que essa tecnologia tem de tão especial? A virtualização, grosso modo, baseia-se num software que faz de conta que é hardware. No servidor, o software virtualizador forma a camada de ilusão entre o hardware e o sistema operacional sobre o qual roda a aplicação. Encapsulados nessa máquina virtual, a aplicação e o sistema operacional acreditam que usufruem de um servidor dedicado e funcionam alegremente, sem se preocupar com as máquinas virtuais vizinhas. Essas características se traduzem em inúmeras vantagens.

Fonte: INFO

Virtualização evita falhas, diz pesquisa

novembro 10, 2012  |  Comentários desativados  |  by admin  |  Notícias

Uma pesquisa elaborada pela VMware apontou que a segurança de dados é uma das vantagens do processo de virtualização para pequenas e médias empresas.

Segundo o estudo, os aspectos que apresentaram os melhores resultados foram o de tempo utilizado em tarefas administrativas de rotina em TI, com 73% de eficiência, e eficácia de aplicação, com 71%.

Leia Mais