Lançamento do vSphere 6

fevereiro 9, 2015  |  Comentários desativados  |  by Garilan Maia dos Santos  |  Notícias

No dia 02/02/15 a VMware lançou oficialmente a nova versão da sua plataforma de virtualização, o vSphere 6. Ele chega com mais de 650 novas funcionalidades e inovações, fornecendo aos clientes uma infraestrutura altamente disponível, resiliente e on-demand, base ideal para qualquer ambiente na nuvem. Com ela, os clientes podem executar, gerenciar e proteger qualquer aplicação.
Depois que algumas novidades foram divulgadas no VMworld 2014, a nova versão já era aguardada com ansiedade. Abaixo vamos tratar de algumas destas novidades.

vSphere mais Escalável

A nova versão foi lançada com um aumento significativo nas configurações máximas, permitindo virtualizar aplicações que exigem muitos recursos de hardware como, por exemplo, o SAP HANA, plataforma de computação em memória baseada em Cloud Computing.  Na tabela abaixo podemos ter uma visão geral deste aumento no vSphere 6.

maximos_vsphere6

Mudança na Arquitetura do vCenter Server

O vCenter Server 6.0 tem o planejamento e a implementação simplificados, oferecendo dois modelos de implantação. O primeiro, “embedded”, implanta a nova “Platform Services Controller”  e o vCenter na mesma máquina. E o segundo, “external”, implanta estes dois componentes em máquinas separadas.

Agora, todos os serviços como o VMware vCenter Inventory Service, VMware vSphere Web Client e o Auto Deploy são instalados com o vCenter Server. Não há mais instaladores separados para estes componentes, o que simplifica a arquitetura combinando as funções em uma única máquina. O VMware vSphere Update Manager permanece como uma instalação autônoma Microsoft Windows.

Os dois modelos de implementação podem utilizar o banco de dados PostgreSQL que já vem incorporado. Caso o cliente tenha interesse em utilizar um banco de dados externo, o vCenter implementado em Windows suporta o Microsoft SQL ou o Oracle. Já o VMware vCenter Server Appliance suporta apenas o Oracle.

Melhoramentos do vMotion

Uma das mais usuais funcionalidades da plataforma de virtualização VMware, o vMotion, sofreu inúmeras melhorias. Agora é possível realizar a movimentação “online” de VMs entre diferentes switches virtuais independentemente do seu tipo (Standard ou Distributed). Além disso, agora é possível fazer a movimentação de VMs entre vCenter Servers e, também, movimentações de longa distância, permitindo que uma VM possa ser migrada “online” de um DataCenter para outro.

Estas melhorias permitem uma maior flexibilidade na hora de projetar uma infraestrutura virtual, superando barreiras antes intransponíveis. No entanto, para que cada uma destas melhorias funcione efetivamente, é necessário que alguns pré-requisitos sejam atendidos. No caso da migração entre vCenter Servers é necessário que a rede das VMs tenha conectividade L2, como podemos ver na imagem abaixo.

vMotion entre VCs

Aumento na Capacidade do FT (Fault Tolerance)

Desde que surgiu, a funcionalidade de tolerância a falhas, o FT (Fault Tolerance), sempre esteve limitada a utilização de apenas 1 vCPU. Além disso, existiam outras limitações não tão comentadas como, por exemplo, necessidade de utilizar discos do tipo “Eager Zeroed Thick” (agora permite Thick, Thin e EZT) e impossibilidade de realizar “snapshot” (agora isso é possível). No vSphere 6 o FT consegue proteger com tolerância a falhas, máquinas virtuais com até 4 vCPUs e 64 GB de RAM.

Esta mudança significativa na capacidade do FT fará com que este recurso seja utilizado de forma mais efetiva. Trata-se de uma excelente alternativa para os clientes que desejam prover tolerância a falhas para máquinas virtuais de missão crítica.

FT

Posted in Notícias. Bookmark the permalink.

Comments are closed.